A cerveja, uma bebida saudável?

Set 9, 2021 | ACONSELHAMOS-TE, ALIMENTAÇÃO | 0 comments

É dessas pessoas que gosta de desfrutar de uma boa cerveja quando termina de trabalhar? Ou quiçá seja mais dessas que preferem tomá-la ao meio-dia, antes ou junto a uma boa comida. Em qualquer caso, se se considera um amante da cerveja, quiçá se pergunte se esta é considerada como uma bebida saudável.

E é que, durante muito tempo, a cerveja foi sendo considerada como a culpada de algo conhecido como “barriga cervejeira”, mas, ¿é isto realmente certo? ¿É a cerveja uma bebida tão nociva para a saúde? ¿Faz-nos engordar?

É a cerveja uma bebida saudável?

Todas estas perguntas têm sido respondidas pela ciência nos últimos anos. E, ao contrário do que podíamos pensar, a cerveja não resulta uma bebida tão nociva como pensávamos.

Assim o confirma um estudo levado a cabo por várias instituições, tal como afirma a Fundação Espanhola do Coração. Este concluiu que o consumo moderado de cerveja tem efeitos positivos, no que a evitar enfermidades cardiovasculares se refere.

Esta investigação contou com mais de mil participantes, com um risco vascular elevado, e analisou a relação existente entre a dieta, a atividade física, os fatores de risco cardiovascular, e o consumo moderado de cerveja.

O estudo determinou, segundo os seus investigadores, que aquelas pessoas que se acostumaram a consumir cerveja moderadamente, e de forma habitual, apresentavam uma menor incidência de hipertensão e diabetes, assim como uns valores de colesterol HDL (bom) maiores do que aquelas pessoas que não se acostumaram a beber cerveja. Parece, de fato, que a cerveja poderia considerar-se incluso uma bebida saudável.

Contém nutrientes

Outra das razões pelas quais parece que a cerveja poderia considerar-se como um alimento saudável é devido às suas propriedades nutricionais. Segundo o Centro de Informação Cerveja e Saúde, entre estas poderíamos encontrar:

  • Proteínas.
  • Minerais como o silício, fósforo, sódio e potássio.
  • Ácido fólico.
  • Vitaminas do grupo B (riboflavina, piridoxina e niacina). Contém também lúpulo, que por sua vez contém polifenóis (flavonoides) com propriedades antioxidantes, e que têm efeitos benéficos sobre o risco cardiovascular e o envelhecimento.
  • A contribuição calórica pode variar segundo o seu conteúdo em hidratos de carbono, e os distintos tipos de cerveja. Esta costuma rondar as 45 kcal por cada 100 mililitros de cerveja tradicional, e as 17 kcal por cada 100 mililitros na cerveja sem álcool.

Benefícios na saúde óssea

No que ao consumo moderado de cerveja diz respeito, também parece que existem benefícios para a saúde óssea. Em concreto, segundo um estudo publicado na revista Nutrição Hospitalária, o consumo de álcool de forma regular e moderada está relacionado com uma melhor densidade óssea, por comparação com a abstinência, tanto em homens, como em mulheres.

Tal como assinala esta investigação, poderia ser a fração dos polifenóis, assim como os flavonoides e o conteúdo de silício da cerveja, os que poderiam ajudar a explicar os efeitos positivos encontrados no metabolismo ósseo.

O consumo moderado de cerveja para uma melhor saúde cardiovascular

Tal como indica a investigação mencionada anteriormente, o consumo baixo e moderado de álcool foi relacionado com uma redução da mortalidade e morbilidade de enfermidades cardiovasculares (CV).

Em concreto, no que ao consumo moderado de cerveja diz respeito, vários estudos epidemiológicos revelaram que poderia proteger de enfermidades coronárias, isquémicas, acidentes cerebrovasculares, enfermidades arteriais periféricas, e insuficiência cardíaca congestiva.

Efeitos imunológicos da ingestão de cerveja

A investigação anterior também aponta a uma relação entre a ingestão de bebidas fermentadas de forma moderada, e níveis mais baixos de bio marcadores inflamatórios, principalmente atribuídos ao conteúdo de polifenóis, antioxidantes, vitaminas e álcool.

Como vê, são muitos os efeitos positivos que a cerveja pode trazer à nossa saúde. No entanto, tal e como indica a investigação que referimos anteriormente, é muito importante ressalvar que a quantidade moderada de cerveja deve consumir-se dentro de um estilo de vida adequado, para evitar possíveis riscos de desenvolver enfermidades não transmissíveis, as quais são cada vez mais frequentes.

Como consumir cerveja de maneira saudável

O consumo de cerveja deve fazer-se de forma moderada. Ainda que cada pessoa possa ter um máximo de ingestão recomendada, segundo a sua condição, é importante que esta bebida não se utilize para tirar a sede, tal como indica a Fundação Espanhola do Coração.

Assim, podemos consumir cerveja de forma pontual, e dentro de uma dieta equilibrada, para podermos beneficiar das suas propriedades. E lembre-se: consulte sempre o seu médico se necessita de informação profissional!