Vantagens do ruído rosa para dormir

Jan 1, 2021 | INFORMAMOS-TE

Até agora sabíamos em que consistia o ruído branco: todo aquele som que, de forma constante e aleatória, mascarava outros sons (tráfego de automóveis ou ronco), que nos ajudavam a adormecer. Por outras palavras, desde o som de um ventilador a trabalhar até ao som da chuva a cair por um purificador de ar ou mesmo das ondas do mar, referimo-nos a aqueles sons com espectros de frequência tão planos que não produziam nenhuma característica especial. Já habituados a ouvir que o ruído branco ajuda a adormecer, hoje deparamo-nos com uma nova variante: o ruído rosa para dormir. Em que consiste?

Vantagens do ruído rosa para dormir: o que é e como difere em relação ao branco

É inútil ter o melhor equipamento para dormir se o misturamos num quarto cujo ambiente é tão barulhento como um festival de música. Roncos, gatos a miar, cães a ladrar ou vizinhos a discutir podem fazer parte de um cenário cuja banda sonora é áspera ou sons perturbadores. E, em geral, prejudicial na hora de dormir.

Primo do ruído branco, o ruído rosa é aquele cujo nível de pressão sonora é caracterizado por ter uma densidade espectral inversamente proporcional à frequência. Cientificamente, explicaríamos dizendo que todas as bandas de oitavas oferecem o mesmo nível de som graças à largura de banda das superiores ser maior do que as inferiores.

Traduzido para uma linguagem mais popular, o ruído rosa oferece menos amplitude para altas frequências, fazendo com que o som decaia de acordo com os níveis. Por outras palavras, se passarmos o som de uma chuva por um filtro para descartar gradualmente as altas frequências, encontraremos um som mais equilibrado e até natural. O seu resultado é bastante semelhante ao que se pode obter quando o dial do rádio fica sintonizado entre duas estações. Esse tipo de sopro é chamado de ruído rosa porque o seu espectro de frequência na luz visível assume uma cor rosada.

A diferença entre o ruído branco e o ruído rosa é que, enquanto o primeiro pode combinar todas as frequências do som para criar um novo som que envolve tudo, o ruído rosa usa a mesma frequência constante. Algo que, segundo especialistas, pode ser mais benéfico para adormecer.

Estas diferenças entre o ruído branco e o rosa são ampliadas de acordo com alguns estudos realizados, como o realizado pelo Departamento de Neurologia da Escola de Medicina Feinberg da Northwestern University, em Illinois, nos Estados Unidos. Realizado após fazer passar duas noites consecutivas num laboratório de sono a 13 adultos maiores de idade com idade média de 75 anos, os resultados mostraram que aqueles que dormiram com ruído rosa não só tiveram um sono mais profundo do que aqueles com ruído branco, mas também obtiveram melhor memória.

A investigação levou estas 13 pessoas a dormir com phones nos ouvidos, através dos quais ouviram um ruído rosa consistindo em sons contínuos, mas diminuindo em altas frequências. Antes e depois, a memória desses sujeitos foi avaliada através de testes. Segundo o pesquisador principal, o som que emitiam era manipulado à medida que os pacientes entravam na fase de sono profundo.

Além de proporcionar um sono mais profundo e uma maior capacidade de reter a memória, o ruído rosa é conhecido por estimular todo o espectro de frequência do ouvido humano, graças à sua densidade espectral que se assemelha muito aos sons diários que ouvimos no nosso dia a dia. Além disso, por ser um som de caráter constante e totalmente desprovido de significado, não exige a nossa atenção, o que o torna um elemento muito válido não só para o descanso, mas para modalidades de terapia como o som.