Sente formigueiro nas mãos ao acordar?

Jan 2, 2021 | INFORMAMOS-TE

Alguma vez já acordou com a sensação de formigueiro nas mãos? Uma espécie de adormecimento dessa área específica que, embora nos possa confundir, não devemos entrar em pânico ou preocupar-nos com isso. Explicamos as razões pelas quais este efeito fisiológico ocorre após uma noite de sono.

Isso é parestesia, ou o que normalmente conhecemos como formigueiro nas mãos

O que é popularmente conhecido como formigueiro é cientificamente chamado de parestesia. Este é o nome pelo qual conhecemos este tipo de sensação de picada intimamente relacionada com formigueiro, comichão, ou mesmo dormência numa parte muito específica do corpo.

A parestesia aparece involuntariamente e, como regra geral, quando pressionamos um nervo sensível durante um certo período de tempo. Isto já devia ser suficiente para não nos alarmar ou preocupar quando as nossas mãos ou qualquer outra área do corpo adormecerem. No entanto, pode haver mais razões pelas quais podemos acordar com esta sensação desconfortável e irritante.

AS 3 ETAPAS DO FORMIGUEIRO

De acordo com a comunidade médica, existem três estágios na parestesia. Primeiro, após três ou quatro minutos de pressão na mão ou no braço, ao que chamamos de um formigueiro de compreensão. Depois de dez minutos, o segundo estágio de dormência suave entraria em ação. Uma fase que duraria enquanto a pressão no nervo continuasse a afetar o suprimento do sangue. Por fim, já na terceira etapa, a chamada libertação da picada é sinónimo de sensação de picadas nas extremidades. Como se nos estivessem a picar com alfinetes.

Como dissemos, embora o despertar com parestesia temporária possa ter sido causado por uma pressão muito longa na mão ou no braço, existem outras causas mais sérias que podem transformá-la em parestesia crónica. Ou seja, um sintoma causado por algum tipo de lesão nervosa ou de natureza neurológica.

Outras causas que podem causar formigueiro ao acordar

Enxaqueca: Este tipo de desconforto pode causar tanta dor que, em algumas ocasiões, pode perder-se a mobilidade da área afetada. Até 15% das pessoas afetadas por enxaquecas podem sentir comichão ou formigueiro nas mãos e nos braços.

Alteração na circulação sanguínea: Doenças relacionadas com a alteração da circulação sanguínea, como a aterosclerose, são outros focos principais.

Acidente Vascular Cerebral (AVC): Embora seja a causa mais séria, por sua vez, funciona como o melhor indicador. Sentir formigueiro nas mãos juntamente com outros tipos de distúrbios da fala, visão ou dor de cabeça pode ser sinónimo de ter sofrido um derrame ou acidente cardiovascular.

Síndrome do túnel carpal: A execução de movimentos muito repetitivos dos dedos por um longo período pode causar inflamação nos ligamentos. Algo que faz com que o nervo fique preso no túnel do pulso, produzindo formigueiro nas mãos. Esta síndrome é muito comum em trabalhadores que realizam movimentos repetitivos com as mãos. Por exemplo, escritores, músicos, alfaiates ou mesmo programadores de computador.

Cotovelo de tenista: Semelhante à causa anterior, a inflamação no tendão conhecida como cotovelo de tenista também pode causar essa sensação de formigueiro nos dedos ou mesmo no braço.

Esclerose múltipla: Quem sofre de esclerose múltipla pode ver sua sensibilidade diminuir, causando, de forma contraditória, uma sensação maior de formigueiro nas mãos. Isto ocorre porque a remoção das membranas do cérebro e dos nervos da medula espinhal não permite a passagem adequada dos impulsos nervosos.

Neuropatia diabética: Quando, de forma constante, os níveis de açúcar aumentam, os nervos podem tender a sofrer um tipo de lesão que vai gerar um formigueiro nas mãos que acaba por se traduzir em dores profundas nas extremidades.

Osteocondrose cervical: Conhecemos como osteocondrose cervical aquela doença na qual a compressão de um nervo e a perturbação do fluxo sanguíneo afetam a coluna vertebral. E um dos seus sintomas não é outro senão a parestesia.

Neuralgia do plexo braquial: A rede de nervos que nos envia sinais da medula espinhal às extremidades sofre um tipo de inflamação cujos sintomas podem ser dormência nas mãos.