Por que suo se tenho frio?

Dez 13, 2021 | PROBLEMAS FÍSICOS | 0 comments

É uma pergunta que em alguma ocasião já pudemos fazer todos: por que suo, se tenho frio? Uma situação que mistura sensações tão contraditórias, que pode chegar a criar-nos alguma confusão. Um fenómeno fisiológico que tem diferentes causas, e onde nem todas estão relacionadas com enfermidades, ou estados gripais e febris.

Causas da sudação noturna

Está a meio do sono, e de repente desperta-se. Olha para o relógio despertador, que marca as 4 da manhã. Durante uns segundos não percebe nada, mas sente-se mal. Incómodo. Agora já entende. Está a suar. Sim, em pleno inverno. Apesar de que tinha frio antes de se deitar.

Esta situação, que parece saída de qualquer filme de terror, na realidade é mais comum do que pensamos. Como pequenos acessos de calor ao nosso corpo, durante a noite podemos sofrer de suores repentinos e abundantes. Uma sudação que envolve em humidade, não só o nosso corpo, mas também a roupa da cama.

Segundo determinam desde a comunidade científica, os seres humanos suam em média um litro de água diariamente. Algo que nos ajuda a manter a nossa temperatura corporal constante nos 37º. Esta condição fisiológica costuma aumentar nas noites de inverno, devido à tendência para nos abrigarmos em excesso. Como resposta a essa proteção extra, o nosso corpo sua até nos fazer despertar, privando-nos assim de uma qualidade de sono que vai afetar, não só o nosso corpo, mas também o nosso estado de ânimo.

Estes suores noturnos, que fazem a sua aparição durante o sono, também acontecem durante o inverno, como já referimos. E podem fazê-lo, por muitos e diversos motivos:

– Um excesso de proteção: por vezes somos tão friorentos que abusamos da roupa de cama. Usamos nórdicos, colchas, edredões, lençóis, mantas…e pijamas.

– A composição do pijama ou da roupa de cama: os modelos que não são naturais, e que estão confecionados com produtos sintéticos, são menos respiráveis. Diga “sim” aos tecidos naturais!

suor nas costas de mulher

Fraca respirabilidade do seu colchão: Dependendo dos seus níveis de respiração e firmeza, ou dos tecidos pelos quais esteja formado, a cama onde dorme pode acabar por resultar num verdadeiro forno.

– Má alimentação: para além de fugir à dieta sã e equilibrada que tanto defendemos, os jantares abundantes, e que abusam de alimentos picantes e fortes, são sinónimo de uma má digestão. Processos que vão aumentar a temperatura do nosso corpo enquanto dormimos.

– Consumo de álcool: Uma das consequências de beber álcool (sobretudo pela noite), é o aumento da temperatura corporal.

– Apneias, roncos, e maior dificuldade em respirar.

– Fatores de índole psicológico: Padecer de ansiedade, stress, ou incluso pesadelos noturnos, pode alterar o nosso sistema nervoso. Ou seja, alterações da nossa temperatura corporal, que desembocam em sudação.

Quais são os motivos dos suores frios?

A sudação fria costuma indicar um tipo de resposta do nosso próprio corpo. Quer dizer, se temos medo, sentimos dor, sofremos um choque, ou se incluso nos falta o ar, a maneira de combater que tem o nosso corpo pode ser esta.

Também chamada diaforese, a sudação fria pode aparecer pelas noites, enquanto dormimos. Ainda que não seja tão habitual, causas como a febre, ou ter consumido álcool, também podem levar a esta transpiração fria e noturna.

Nestes últimos casos, sofrer este tipo de transpiração fria de maneira diária, deveria levá-lo a consultar um médico. Algo que é obrigatório, se o suor frio se combina com uma dificuldade em respirar, uma maior palidez da nossa pele, tonturas, ou a sensação de estarmos mais fracos.