O que são os sonhos premonitórios?

Fev 28, 2021 | INFORMAMOS-TE

Diz-se que Abraham Lincoln sonhou que ele próprio entrou na sala leste da Casa Branca. Lá, ele viu um cadáver guardado por soldados americanos. Depois de perguntar a um daqueles soldados quem era o morto, a resposta foi: o Presidente dos Estados Unidos. Poucos dias depois, Lincoln foi baleado e morto enquanto assistia a uma peça de teatro. É um dos sonhos premonitórios mais conhecidos de toda a história. Uma espécie de profecia que também afetou negativamente o ator David Janssen de “O Fugitivo”, ele sonhou consigo mesmo num caixão e morreu dois dias depois, ou o de David Bocth. Este funcionário de Cincinnati sonhou várias vezes com a queda de um avião da American Airlines. Pouco tempo depois, 237 pessoas puderam salvar as suas vidas após o acidente de … um American Airlines.

Embora nem todos os sonhos premonitórios estejam relacionados com a morte e a tragédia, eles encontram neste reverso sombrio o tema mais mediático. O impacto das suas histórias e o drama que se segue acabam evidenciando histórias que hoje parecem sonhos virais. Mas, o que são exatamente os sonhos premonitórios? Realmente existem ou são racionalizações à posteriori? Tentamos lançar luz sobre esse fenómeno relacionado com o descanso.

Explicação científica dos sonhos premonitórios 

A premonição é o termo que inclui a ação de prever um evento antes que ele ocorra. Algo que acontece sem que haja qualquer tipo de motivo ou incitação para o ver, simplesmente como causa e efeito. Aplicado ao mundo dos sonhos, este tipo de visão do futuro ocorreria enquanto dormimos. Por outras palavras, um sonho premonitório seria o sonho que precede um evento real que parece prever sua ocorrência.

Se tivéssemos que aplicar a explicação mais lógica a respeito dos sonhos premonitórios, diríamos que eles geralmente respondem a uma série de sinais reais e existentes que sentimos. Ou seja, no nosso dia a dia, estamos recolhendo situações, eventos e avisos que se acumulam no nosso inconsciente. Como se fosse a produção de um filme, aquele roteiro que estamos a escrever sem perceber acaba por ser veiculado em forma de sonho.

De acordo com certas investigações científicas, o profético costuma inscrever-se no campo do possível. E, se isto acontecer na vida real, nós humanos acabamos por interpretá-lo como sinais de alerta que não percebemos de forma consciente em tempo real.

Relacionado com o fenómeno do déjà vu (aquela sensação de “acho que já vivi isto”), um estudo de 1983 recolheu sonhos premonitórios no mesmo habitat: nas estruturas nervosas e cognitivas.

A conclusão sobre os sonhos premonitórios é bastante confusa. Uma das teorias mais difundidas para explicar esse fenómeno aponta para a probabilidade. Se nos focarmos nos sonhos premonitórios relacionados com desastres naturais como terremotos e furacões, poderíamos explicar a repetição desses sonhos como a busca de uma resposta lógica a esses eventos. A necessidade de muitas pessoas entenderem certos sinais ocultos do meio ambiente.