Motivos pelos que descartar os colchões evolutivos

Mar 22, 2021 | INFORMAMOS-TE

Os colchões evolutivos são uma invenção de blocos modulares independentes em forma de “mini colchões” que se unem à medida que a criança cresce. Embora à primeira vista possa parecer uma ideia ou conceito útil para o nosso filho, a verdade é que não são os colchões mais adequados para quem se encontra em fase de desenvolvimento. Quer saber porquê?

Três motivos pelos que descartar os colchões evolutivos

Infelizmente, os colchões evolutivos não apresentam o desempenho ideal que os pequenos precisam para o seu descanso diário. Aqui estão alguns motivos que deve saber:

1. Necessidades distintas em cada fase do crescimento

Ter em consideração a morfologia do seu filho em cada fase do crescimento é um critério fundamental para o seu correto descanso e saúde:

Colchões para recém-nascidos

A cama de um recém-nascido deve evitar um acolchoado demasiado macio, pois isso poderia causar problemas posturais e um arqueamento excessivo de sua pequena coluna ainda em formação. Além disso, o nariz do bebé pode ficar enterrado no colchão quando deitado de barriga para baixo, dificultando a passagem de ar. Pelo contrário, um colchão muito duro também não é adequado, devido ao baixo peso dos bebés. Para colchões de bebé, é preferível escolher uma espessura entre 12 e 15 cm para garantir o conforto ideal.

Colchões para crianças de 3 a 10 anos

Nesta idade, as crianças precisam de maior liberdade de movimentos, por isso as medidas da cama devem ser maiores. A firmeza de acordo com o peso não é um conceito padronizado entre os fabricantes, cada um faz a sua avaliação. É importante escolher colchões catalogados com firmeza intermédia, pois tendemos a valorizar muito a dureza e as crianças, nessa idade, têm um peso bastante baixo, por isso não precisam da mesma firmeza que um adulto.

A espessura recomendada para um colchão infantil é entre 16 e 20 cm para um conforto ideal. Portanto, um colchão de firmeza média com boa adaptabilidade é mais recomendado nestas idades. O colchão de viscoelástica Chipre da Maxcolchon foi especialmente pensado para as crianças, adaptando-se a cada fase do seu crescimento.

Colchões para crianças de 10 a 16 anos

A partir desta idade as horas de sono reduzem e a criança fica mais ciente do estado do seu colchão. É importante nestas idades fazer a mudança para uma cama de adulto, pois o corpo passará por grandes transformações e variações de peso em pouco tempo. Nesta fase, a firmeza intermédia ainda é recomendada, mas podemos aumentar a espessura da almofada.

Após esta idade (entre os 16 e os 18 anos) a fase de crescimento está quase terminada. Se nesta altura queremos mudar o colchão, é importante escolhê-lo com base no seu peso e morfologia, tal como faríamos com um adulto.

2. Problemas de higiene

Um problema que os colchões evolutivos podem apresentar ao longo do tempo é a acumulação de bactérias e ácaros no seu interior. Isto acontece, entre outros motivos, porque os mais pequenos costumam molhar e sujar a cama involuntariamente.

Embora as capas protetoras sejam recomendadas e sejam um remédio muito eficaz quando se trata de manter a higiene do colchão, também não são um remédio mágico. Assim, a longo prazo, os colchões evolutivos podem ir acumulando dentro (com mais facilidade) microorganismos que podem derivar em problemas respiratórios ou alergias.

3. Deformações na superfície do colchão

De forma geral, todos os colchões têm a sua vida útil e com o tempo perdem o desempenho com que foram projetados. Neste sentido, colchões evolutivos, por estarem expostos por muitos anos ao peso e às mudanças na constituição do utilizador, podem sofrer deformações internas. Estas falhas podem não ser visíveis a olho nu e ocorrem devido ao uso diário e ao envelhecimento dos materiais do colchão.

Por fim, recomendamos que seja consistente no momento de comprar um colchão e não invista mais no telemóvel do que nas costas, já que estamos a falar de saúde. Na Maxcolchon, aconselhamos colchões específicos para cada idade que cumpram com os certificados de qualidade e ofereçam o melhor descanso possível em cada caso.