Formigueiro nas mãos ao despertar

Mar 9, 2021 | INFORMAMOS-TE

É muito provável que já tenha sentido um leve formigueiro nas mãos ou mesmo em outras extremidades do corpo ao acordar. Sabe o porquê desta estranha sensação de ter as mãos dormentes?

Ainda que a maioria das pessoas tenha a tendência de pensar que é devido ao fato de que, quando pressionamos as extremidades, impedimos que o sangue flua, não é bem assim. Em quase todos os casos, é um evento específico que desaparece quando o membro afetado recebe mobilidade, mas às vezes pode significar outros tipos de doenças.

 Causas do formigueiro nas mãos

1. Nervo comprimido

A essa sensação de dormência ou de formigueiro, é cientificamente chamada de parestesia e geralmente manifesta-se nos braços, mãos, pernas e pés. Isto geralmente acontece quando um nervo é pressionado ou comprimido no seu trajecto desde medula espinhal e até à mão ou extremidade. É comum experimentá-lo quando é mantida uma posição corporal fixa durante muito tempo, facto que pressiona um nervo.

É comum que apareça este formigueiro nas mãos depois de várias horas de sono com o braço sob a almofada, suportando o peso da cabeça. No entanto, não há necessidade de se preocupar excessivamente ao sentir esse formigueiro ao acordar. Para que o membro adormecido volte ao normal, basta retomar a posição natural do corpo, movê-lo e alongá-lo um pouco.

2. Síndrome do túnel do carpo

Quando esta sensação de formigueiro se torna comum e muito frequente, é importante consultar um médico até encontrar a causa. Uma das mais comuns pode ser a pressão do nervo mediano do punho, conhecida como síndrome do túnel do carpo, um canal estreito que conecta o punho à mão.

Esta síndrome pode ser irritante e é caracterizada por causar dormência em alguns dedos da mão, geralmente o polegar, o indicador e o médio. Embora também se possa manifestar no nervo do cotovelo, causando formigueiro nos dedos mindinho e anelar.

Conforme explica numa entrevista concedida pelo Dr. Luis Sanz, chefe do serviço de traumas do Hospital Universitário de Torrejón, os sintomas de formigueiro nas extremidades ocorrem com maior frequência à noite. Pois estar deitado pode causar inchaço nas mãos devido à retenção de líquidos que colapsam no estreito canal do túnel do carpo.

3. Motivos derivados de problemas de saúde

Por outro lado, existem algumas doenças que podem causar danos nos nervos, responsáveis ​​por enviar sinais ao cérebro e à medula espinhal. Além disso, alguns são causados ​​pelo abuso de substâncias como álcool, tabaco ou certas drogas.

Algumas das doenças que podem causar o adormecimento das mãos ou dos pés são a esclerose múltipla, lesões semelhantes a tumores, hérnia discal e neuropatias periféricas produzidas quando os nervos periféricos não funcionam adequadamente. Além disso, a diabetes não diagnosticada e não controlada pode causar alterações  e danos nos nervos que se manifestam com formigueiro e dormência nas extremidades.

 Como evitar a sensação de formigueiro nas mãos?

Embora não haja um remédio infalível como tal, sim que existem certos hábitos e rotinas que podemos seguir para reduzir a presença destes formigueiros musculares:

  • Não usar roupa nem calçado demasiado justa ou apertada.
  • O défice de ferro e vitamina B12 pode estar relacionado com o formigueiro nas extremidades. Por isso, é importante manter uma dieta saudável e equilibrada consumindo ovos, leite, nozes, ervilhas, feijão e vegetais de folhas verdes, entre muitos outros alimentos.
  • Reduzir o uso de smartphones, tablets e portáteis, pois podem provocar-nos dores musculares.
  • Evitar o sedentarismo e praticar exercício físico regularmente.
  • Contar com um bom equipamento de descanso que se adapte às nossas características físicas e aos nossos hábitos de sono. Há colchões fabricados em distintos materiais (látex, viscoelástica, molas ensacadas…) assim como distintos modelos de almofadas desenhadas para cada tipo de utilizador.

Para concluir, é importante consultar um especialista quando o formigueiro nas mãos ou noutros membros se torna muito frequente. O nosso corpo pode estar a dar-nos sinais de que algo lhe está a acontecer ou que estamos a sofrer de alguma patologia.