Fazer amor: colchão duro ou macio?

Nov 26, 2019 | ACONSELHAMOS-TE, CASAL

O colchão ideal deve combinar as características que favorecem um bom descanso com as que permitem uma melhor vida sexual. Isto é possível?

Como deve ser um bom colchão para fazer amor? É melhor ter um colchão duro ou macio para as relações sexuais?

A primeira coisa que devemos ter em mente é que não há colchão ideal para fazer amor, mas um colchão ideal para cada pessoa ou para cada casal. A idéia básica a partir da qual devemos partir é como queremos que o colchão se adapte aos corpos e movimentos, de acordo com nossos gostos e interesses sexuais e pessoais. Isso também será influenciado pela nossa condição física e tamanho, bem como as do nosso parceiro.

Dentro disso, parece haver consenso de que um colchão muito duro ou firme, não permitirá a fluidez necessária nos movimentos verticais, absorvendo os ressaltos, de modo que as relações sexuais possam ser difíceis. É necessário que o colchão acompanhe os movimentos e seja adicionado ao ritmo da atividade sexual, para que mal percebamos o seu impacto. Se sentirmos que o colchão “nos abranda”, é um sintoma claro que é muito difícil.

No entanto, há casais que preferem um colchão mais duro, o que permite um maior choque entre os corpos, especialmente nos casos em que é difícil chegar ao orgasmo. Por outro lado, aqueles que querem atrasá-lo devem optar por um colchão mais macio.

 

Você tem que pensar em todos os usos que damos ao colchão para escolher a melhor opção. Um colchão não é só para dormir

 

Um colchão demasiado macio pode dar-nos a sensação de falta de controlo ou de que perdemos o contacto com o nosso parceiro. Se sentirmos que nossos movimentos não se traduzem em efeito suficiente sobre a outra pessoa, talvez estejamos em um colchão que não nos oferece a dureza necessária. A sensação correta deve ser de estabilidade e acompanhamento ao movimento, não que seja o colchão que nos move.

As posturas sexuais que são adotadas são também um fator importante a ter em conta. Para aqueles que praticam posturas mais convencionais, e particularmente horizontais, como a postura do missionário, por exemplo, um colchão demasiado duro pode não ser harmonioso quando se trata de fazer amor, como descrito acima.

Nos casos em que se praticam posturas que imprimem mais energia vertical, em que o peso do corpo cai mais, e nas situações em que se fazem muitas mudanças de postura, é aconselhável não optar por um colchão demasiado macio, o que impediria o autocontrolo dos movimentos. Nestas ocasiões é aconselhável ter uma maior resistência e um colchão um pouco mais duro.

Um elemento importante para que um colchão seja considerado adequado para a vida sexual é a borda do mesmo. Se afundar facilmente pode estragar algumas posturas sexuais no momento mais inoportuno. Independentemente de o colchão ser mais duro ou mais macio, o bordo deve ser sempre firme e consistente. Embora aqui, como já dissemos, vai depender das posturas que gostamos de praticar.

Em qualquer caso, o conforto é um fator fundamental, e deve ser a base para a escolha de um colchão, também nestas ocasiões em que estamos inclinados a escolher o colchão pensando nos benefícios para a vida sexual. Qualquer colchão que nos faça sentir desconfortáveis, que gere pontos de pressão ou muito afundamento, deve ser descartado. Fatores como peso, altura e gostos pessoais influencam grandemente cada escolha individual.

Em suma, o equilíbrio é o máximo ao escolher um colchão para fazer amor, e esse equilíbrio deve levar em conta, como vimos, uma série de características que tornam um colchão mais ou menos duro ou macio é ideal para algumas pessoas e não para outras. As sensações de recuperação, firmeza e afundamento devem ser proporcionadas, quanto mais confortável e natural for o movimento, mais perto estaremos do colchão ideal.