Como os ácaros afetam o seu descanso

Dez 16, 2020 | INFORMAMOS-TE

Ácaros. Essa palavra que tanto ouvimos e que define uma espécie de aracnídeo que habita nas nossas casas e costumamos associar com o pó e sujidade. Uma definição popular que está bastante próxima da real e científica. Porque os ácaros são uma subclasse de aracnídeos composta de milhares e milhares de espécies. Se até hoje se identificaram umas 50.000 classes distintas, a comunidade científica estima que poderão existir mais de 100.000 que nunca foram catalogadas ainda. E muitos deles estão nos nossos colchões.

Como posso saber que o meu colchão tem ácaros?

Colchões, tapetes, almofadas e lençóis… Os ácaros que habitam nas nossas casas escolhem principalmente estes elementos que temos em lugares como os quartos, sendo as camas o seu refúgio ideal para ficar, ao ponto de poder encontrar mais de 2 milhões de ácaros, só nos nossos colchões!

Mais propensos a aparecer e multiplicar-se nas épocas de altas temperaturas e divisões com níveis de humidade muito elevados, os ácaros que estão nas nossas casas costumam ter um tamanho compreendido entre os 0,2 e 0,5 milímetros. Isto é, são invisíveis ao olho humano. E, ainda que não sejam alergénicos, as suas fezes sim que o são, pois dispõem de um certo tipo de proteína que podem chegar a desencadear reações alérgicas, asma, rinite alérgica o eczemas.

É precisamente através destas alergias quando podemos saber se o nosso colchão se tornou num resort de férias para este pequenos bichos que se alimentam de escamas da pele humana ou animal morta:

– Alergia: Se sofre de algum tipo de alergia e o seu colchão tem ácaros, os sintomas da sua alergia vão aumentar quando dorme ou está na cama. Isto é, mucosidade, comichão no nariz, espirros ou pressão no peito podem intensificar-se de noite.

– Maior cansaço e fadiga ao levantar-se.

– Comichão: Além da comichão no nariz motivado pelas alergias, também pode sofrer de comichão noutras partes do corpo. Se tem comichão em excesso, é muito provável que o seu colchão tenha sido invadido por um exército de ácaros.

– Eczemas: Se ao levantar-se de manhã repara que o seu pescoço ou a sua cara têm eczemas, erupções cutâneas, aparecimento de borbulhas ou irritação da pele, poderá também ser motivo de proliferação de ácaros no colchão.

– Tosse: Se tem ataques de tosse pouco depois de se deitar.

Como pode reparar, a aparição destes pequenos bichitos que poderíamos considerar inofensivos, pode ter repercussões na nossa saúde… mas também no nosso descanso. A presença de ácaros no nosso colchão e almofada é especialmente prejudicial para aquelas pessoas que têm alergias. Tal como explicamos, a sua proliferação aumenta e intensifica os sintomas deste tipo de doenças. Afinal, esta comichão, a asma, os problemas respiratórios ou os olhos vermelhos, provocam uma pior qualidade do sono. E o que deveria ser uma noite reparadora, acaba por se converter no início de um transtorno. Além disso, por razões lógicas, qualquer colchão  que tenha esta classe de aracnídeos vai ver muito reduzida a sua vida útil estimada.

Proteja o seu colchão da aparição de ácaros e melhore a sua saúde, bem-estar e descanso

Já explicamos em que consistem os ácaros, qual a sua fisionomia, como se alimentam e onde costumam habitar. Afinal, não deixam de ser uma espécie de aracnídeo tão diminuto e tão impercetível para o nosso campo de visão que, somado à forma como se reproduzem, vai ser impossível que não apareçam. Ainda assim, o que sempre está ao nosso alcance é minimizar a sua existência e, com isso, as consequências que geram na nossa saúde e no nosso descanso.

A higiene em todos os seus âmbitos será o principal elemento com o que podemos enfrentar-nos a estes pequenos bichos. Além da óbvia limpeza que devemos ter com a nossa casa e todos os quartos que a formam, teremos que colocar especial mimo ao cuidado e proteção do nosso colchão. Afinal, a cama parece ser o parque temático no qual desfrutam os ácaros.

O melhor elemento dissuasor com o qual vamos lutar contra a sua proliferação consiste no uso de capas protetoras de colchão. Utilizar este tipo de proteção nos colchões  e almofadas impedirá que se gerem as condições ótimas para a propagação destes microrganismos. Quanto menor a humidade e maior a limpeza, menor o número de ácaros.

Os protetores e cobre colchões estão produzidos com tecidos muito espessos que impedem o surgimento de ácaros à superfície do colchão e almofadas. Assim, nunca poderiam estar em contacto com a nossa pele, evitando as alergias, o desconforto e a falta de descanso.