Como o descanso influencia o nosso estado de ânimo

Set 11, 2021 | INFORMAMOS-TE | 0 comments

Sabia que a nossa felicidade está extremadamente relacionada com o descanso que tenhamos? Não o dizemos só nós, estudos como o realizado pelo POSTECH Basic Science Research Institute vinculam a qualidade do sono com a satisfação vital das pessoas. Assim é como o descanso influencia no nosso estado de ânimo.

Por que existe essa relação entre o descanso e o nosso estado de ânimo?

Poderíamos começar pelo extremo oposto, para conseguir captar a sua atenção a este respeito: o stress, a ansiedade, a depressão, ou incluso o suicídio, estão altamente relacionados com a privação de sono mais alarmante.

Assim é a forte relação entre o descanso e o estado de ânimo. Porque não só mantém uma correlação com os acidentes cardiovasculares, o aumento de peso, ou enfermidades como a diabetes. Não. Dormir mal e/ou poucas horas pode chegar a ser sinónimo de colapso mental, ao padecer dos transtornos emocionais anteriormente referidos.

Que o sono se pode esconder atrás da nossa felicidade, deve-se a diferentes interconexões entre as experiências que vivemos, e a qualidade do nosso sono. Fatores negativos, como podem ser os problemas de trabalho, ou incluso a escassez de recursos económicos, têm uma ligação com os transtornos relacionados com o sono. Da mesma forma, e por pura lógica, a paixão, a atividade física, a recorrente vida social, ou a paternidade, levam-nos a um melhor descanso.

A quantidade de sono (quer dizer, a duração), facilmente se pode quantificar, ao medi-la em horas e minutos. Por seu lado, a qualidade do sono não dispõe de uma definição concreta. No entanto, podemos encontrar certas variáveis que nos ajudem a fazê-lo: a continuidade do sono, a profundidade do mesmo, o cansaço que sentimos ao despertar (ou durante o dia), ou o número de vezes que nos despertamos durante a noite (quer seja durante minutos, ou após experimentar os denominados micro-despertares).

Uma vez mais, podemos encontrar muito mais evidente os problemas derivados da falta de sono, para criar uma relação entre felicidade e descanso. Aquelas pessoas que dormem pouco (digamos que umas quatro ou cinco horas por noite), acabam por criar uma espécie de défice cerebral que, com o tempo, pode trazer graves consequências para as funções cognitivas. A falta de atenção, a perda de memória, a fraca capacidade de concentração… Em definitivo, não dormir o suficiente, ou uma incorreta higiene de sono, é o mais similar que encontraremos a uma dívida económica: quanto mais gastas e menos ingressas, uma maior dívida vai provocar.

Os fatores que são beneficiados com mil noites de sono

– Melhor estado físico. Dormir é saúde. E fortaleza. Quando desfrutamos de uma boa higiene de sono, garantimos um estado físico mais forte e vital. Se isto for acompanhado da prática desportiva, o resultado será uma maior libertação de endorfinas.

Influi na nossa beleza. Se nos focamos no ponto mais hedonista e superficial, dormir mal leva a um deterioramento físico, que se pode exteriorizar em olheiras, palidez, e problemas de obesidade. Pelo contrário, dormir bem fará com que estejamos mais radiantes.

– Redução do stress. Apenas poderemos sair do ciclo negativo, que se origina entre o stress e dormir mal, de uma maneira. Dormindo bem. Se conseguimos descansar como devemos, não só libertamos o nosso corpo de stress e ansiedade, mas também vamos estar mais perto da felicidade.

– Relativização dos problemas. Da mesma maneira que nos libertamos do stress, dormir ajuda-nos a libertar certas substâncias, processos químicos, e incluso as más memórias.

– Melhora a nossa capacidade de análise, e aumenta todos os nossos sentidos. Dormir bem, e as horas que devemos, ajuda-nos a melhorar a capacidade motora do nosso corpo, assim como a capacidade de reação, e incluso a concentração.

– Deixa-nos mais felizes. Se simplificarmos as consequências de dormir bem ao máximo, no final o que nos provoca é um sentimento de bem-estar. Deixa-nos mais felizes, despertos e enérgicos. Faz-nos querer devorar o dia. Deixa-nos mais otimistas.

– Melhora o nosso desejo sexual. Já temos dito que dormir faz melhorar o nosso estado físico e mental. Este caminho levar-nos-á irremediavelmente a ter mais atividade sexual, o que também nos leva a libertar dopamina e oxitocina. O resultado de tudo isto é a redução do stress, e a felicidade mais absoluta.