Como dormir depois de uma operação

Jan 27, 2021 | ACONSELHAMOS-TE, SAÚDE

Porque é tão difícil dormir depois de uma operação? Por que os temidos distúrbios do sono ocorrem em pacientes que se submeteram a algum tipo de cirurgia? A falta de sono influencia a nossa recuperação pós-operatória? Explicamos tudo o que precisa de saber sobre como descansar após esses contratempos difíceis.

Assim dormimos quando passamos por uma operação

Em mais de uma ocasião, explicamos a importância do descanso para manter uma boa saúde física e mental. Ter uma boa higiene do sono e seguir uma rotina marcada são pontos importantes que levam a um melhor estado de espírito e um estado de forma ideal. No entanto, existem situações que não podemos combater. Distúrbios do sono que são determinados por percalços pelos quais temos que passar sim ou sim.

Passar por uma operação é difícil e complicado em si. Além dos desconfortos prévios, o pós-operatório geralmente não se fica atrás, trazendo também complicações na nossa qualidade de vida, ao ponto de atrapalhar o nosso sono. Mas porque isso ocorre?

Fatores tão díspares quanto a idade do paciente, o tipo de anestesia que recebemos, a gravidade do trauma cirúrgico, o stress a que a operação nos sujeitou, a dor pós-operatória ou mesmo a avaliação antes da operação, podem influenciar o tipo descanso que teremos mais tarde. Em suma, elementos que convergem para o mesmo problema: alterações no nosso sono que levam a uma maior sensibilidade à dor produzida pela própria operação, piora na recuperação, problemas cardiovasculares e, claro, piora do humor.

Segundo explica a ciência médica, quem acaba de ser operado pode desenvolver distúrbios do sono como: insónia severa, fragmentação do sono, diminuição da fase REM, maior nível de despertares ou microdespertares, menos horas de sono, pior qualidade do sono e até mesmo um aumento de pesadelos.

Chaves para descansar melhor quando passamos por uma fase pós-operatória

Embora seja verdade que cada tipo de operação tem seu próprio ritmo, recuperação e recomendações particulares, podemos encontrar uma série de pontos gerais aos quais nos agarrar quando estamos a passar por uma fase pós-operatória.

Desde que não tenhamos recebido nenhum tipo de recomendação específica do nosso cirurgião ou médico de família (a quem devemos sempre seguir as suas instruções), é melhor dormir de costas.

Desde a Maxcolchon aconselhamos também adquirir um equipamento de descanso de acordo com este estado que estamos a atravessar. E embora possa pensar que se trata de uma situação temporária, estamos a falar de uma fase vital da recuperação do seu físico e, portanto, da sua saúde. Portanto, conseguir uma cama articulada que nos permita garantir a postura mais correta será vital. Além disso, facilitará qualquer movimento, atividades lúdicas que alegrem o nosso dia (desde ler a assistir a filmes com um computador ou tablet) e o próprio fato de sair da cama.

Esta recomendação deve ser seguida pelo equipamento de uma almofada cervical, que acompanhará a execução da cama articulada com maior segurança e conforto cervical, independente do tipo de operação a que tenhamos sido submetidos. Resumindo, conseguir uma cama articulada e uma almofada cervical não deve ser visto como um desperdício, mas como um investimento na própria saúde.

Por outro lado, ambientar o nosso quarto para reduzir os níveis de stress ambiental também será vital para a nossa recuperação. Atos como reduzir a poluição luminosa, abdicar dos dispositivos eletrónicos, manter uma temperatura próxima a 22 graus ou reduzir o nível de ruído ajudarão a melhorar a qualidade e a eficiência do sono. E, se necessário, use tampões de ouvido ou máscara para os olhos.