Como ajudar os nossos filhos a ter uma boa noite de sono

Abr 16, 2020 | ACONSELHAMOS-TE, CRIANÇAS

Dormir bem é uma obrigação que temos connosco próprios desde o início das nossas vidas, porque já aprendemos que um bom descanso irá beneficiar o resto do nosso corpo e, por conseguinte, a nossa saúde. E se é algo que não temos de saltar para nosso próprio benefício, imaginem quando se trata do bem-estar dos mais pequenos.

Por razões óbvias, o que sabemos da nossa maturidade, dos anos de experiência e da nossa capacidade de raciocinar, as crianças ainda não têm consciência. Portanto, convencê-los de que é hora de ir dormir pode ser uma tarefa árdua. Embora consideremos que é o momento prudente para começar um sono de oito horas, eles vêem-no como o fim de um dia em que não querem largar os dedos, despedindo-se dos pais e dos irmãos mais velhos e, porque não dizê-lo, deixando de ver televisão à noite. É aí que teremos de nos fortalecer e fazê-los compreender que ir para a cama é a melhor coisa para a sua saúde.

Para o conseguir sem dramatismos e conseguir uma boa rotina de sono desde a mais tenra idade, há uma série de directrizes para isso. Uma espécie de rotina de sono que ajudará os seus filhos a dormir bem, a ter um melhor desempenho na escola e a beneficiar de uma saúde óptima

Como criar uma boa rotina de sono?

Estabelecer um horario para dormir

Tal como faz consigo próprio, deve estabelecer um horário fixo que determine quando as crianças têm de ir para a cama e quando têm de se levantar. Esta rotina básica será vital para a formação de uma higiene de sono correcta. E esta rotina não tem de começar na hora de dormir, mas antes. Para isso, baixar os decibéis na televisão e encorajar alguns minutos de paz e sossego que relaxarão os mais pequenos.

Nada de computadores, tablets ou telemóveis

Seguindo a premissa anterior, a luz emitida pelos dispositivos tecnológicos tem consequências na conciliação do sono. Algo que temos de ter mais em conta quando falamos do descanso das crianças. Nada de jogos de vídeo e vídeos com comprimidos ou telemóveis. E, na medida do possível, o acesso mínimo à televisão.

Crie um ambiente confortável no quarto

Uma temperatura agradável no quarto, zero poluição luminosa e omissão de qualquer ruído que possa dificultar o sono.

Que desfrute do melhor conjunto de descanso

Escolha o colchão que melhor se adapta às suas necessidades, a roupa de cama certa para a época, e o pijama confortável e respirável.

Deixe que durma com peluches

Dependendo da idade da criança, ela pode ainda estar presa a um animal de peluche ou ao seu cobertor preferido. Dormir num abraço não vai ser um impedimento para o descanso do seu filho.

Luz acesa: sim ou não?

Seguindo o factor anterior e também dependendo da idade, é provável que precise de um pouco de luz para ultrapassar os seus medos nocturnos. Basta não fechar completamente a porta ou deixar uma pequena lâmpada acesa com pouca luz para adormecer.

Não durma com eles

Um debate recorrente que se abre com a chegada da paternidade e da maternidade tem a ver com o facto de dormir com os seus filhos. Na medida do possível, evite-o o mais rapidamente possível para que eles se habituem a dormir sozinhos.

Não acuda a todas as chamadas

Sem contar o choro causado por um pesadelo, dias em que estão doentes, ou problemas incomuns como sonambulismo, não vão para o quarto sempre que pedem. Tudo o que eles estão a fazer é a ficar activos e evitar o momento de adormecer. E para o caso de inventarem o truque de pedir água, habituam-se a deixar um copo na sua mesa de cabeceira.