A noite polar

Jan 17, 2022 | Uncategorized | 0 comments

A natureza tem os seus caprichos, e alguns deles são dignos de observar com toda a atenção. Em concreto, no inverno ártico podemos ver a noite polar, um fenómeno que acontece durante os meses escuros, no Círculo Ártico, e nos seus arredores.

Trata-se de um fenómeno impactante, que deixa sem sol durante dias e meses a vários lugares do planeta. Tratam-se de lugares onde a vida depende da meteorologia, já que esta define o que se pode ou não pode fazer.

A noite polar: de que se trata?

A noite polar acontece nas regiões mais ao norte e ao sul da Terra, quando a noite dura mais do que 24 horas. Isto sucede apenas dentro dos círculos polares. O fenómeno oposto, conhecido como sol da meia-noite, dá-se quando o sol permanece sobre o horizonte durante mais de 24 horas.

Durante os meses de inverno, e sobretudo nas regiões que se encontram mais perto do Polo Norte, o sol não se eleva por cima do horizonte, o que resulta em mais de 24 horas de noite.

Na cidade mais a norte da Suécia, Kiruna, a noite polar dura ao redor de 28 períodos de 24 horas, enquanto que o sol da meia-noite, o fenómeno contrário, no qual não chega a ser de noite, dura cerca de 50 períodos de 24 horas. Se for de dia no Círculo Polar Ártico, é de noite no Círculo Antártico, e vice-versa. 

De fato, não só na Terra se poderia experimentar este fenómeno: qualquer planeta ou lua com uma inclinação axial suficiente, que gire em relação à sua estrela com muita mais frequência do que orbita a estrela, experimentará o mesmo fenómeno (uma noite que dura mais do que um período de rotação).

Como se vive a noite polar

O dia polar mais curto não é totalmente escuro em todas as partes dentro do círculo polar, mas apenas em lugares dentro de aproximadamente 5,5º dos polos, e só quando a lua está muito por debaixo do horizonte. Nestas regiões, o dia é totalmente escuro durante os meses de inverno.

A noite polar

Acontece que, durante os meses em que se dá a noite polar, no inverno, o sol não aparece no horizonte. Podem-se observar elementos como o crepúsculo, mas não se vê o sol.

Além disso, sucede que, quanto mais perto nos encontremos do polo, mais longa será a noite. Devido ao eixo polar da Terra, os polos norte e sul estão mais obstruídos pelo sol do que os lugares mais a sul. Isto significa que, quanto mais perto do polo norte, maior quantidade de noites polares.

Isto, logicamente, tem as suas consequências sobre o ser humano. Alguns habitantes destas zonas indicam sentir-se cansados e com sonolência diurna durante o inverno.

Como lidar com os efeitos da noite polar?

Para os habitantes das zonas mais próximas dos polos, viver durante estes meses com um bom estado de ânimo pode ser algo complicado. Estes são alguns dos conselhos que poderiam servir de ajuda neste sentido:

  • Manter-se ativo, e com um horário regular.
  • Consumir uma dieta equilibrada, e reduzir o consumo de hidratos de carbono simples.
  • Desenvolver uma rede de apoio com a qual possa passar tempo, composta por amigos e familiares.
  • Fazer exercício regularmente.
  • Considerar a possibilidade de utilizar uma iluminação específica para simular exteriores.

Em qualquer caso, se vai viver a noite polar, o melhor é que se consulte com o seu médico acerca das melhores opções para ultrapassar esta época da melhor maneira possível. De qualquer forma, não hesite em pedir ajuda, caso necessite, e lembre-se que a sua saúde é o mais importante!